Blog

2 Março, 2020
Alerta: O Coronavirus também pode ser contraído pelos olhos!
por Clínica Oftalmológica | Noticias

Um alerta da Academia Americana de Oftalmologia (AAO) (29/02/2020) sustenta a possibilidade de que o Coronavírus pode ser contraído pelos olhos, além de causar conjuntivite. Para além da mucosa bucal e nasal, a mucosa da conjuntiva, uma das camadas do olho, pode contrair o vírus.

A Academia Americana de Oftalmologia (AAO) esta a divulgar importantes informações específicas da oftalmologia relacionadas ao novo coronavírus, conhecido como síndrome respiratória aguda grave coronavírus 2 (SARS-CoV-2), que era anteriormente conhecido pelo nome provisório 2019-nCoV. O vírus altamente contagioso pode causar uma doença respiratória grave conhecida como COVID-19 (AAO)

O que precisa saber

  • Relatos médicos sugerem que o vírus pode causar conjuntivite e possivelmente ser transmitido pelo contato do aerossóis com a conjuntiva.
  • Pacientes que recorram a oftalmologistas por conjuntivite que também apresentam febre e sintomas respiratórios, incluindo tosse e falta de ar, e que viajaram recentemente, principalmente para áreas com surtos conhecidos (China, Irão, Itália, Japão e Coreia do Sul) ou com familiares recentemente retornados de um desses países, podem representar casos de COVID-19.
  • A Academia e as autoridades federais recomendam proteção para a  bocanariz e olhos ao cuidar de pacientes potencialmente infectados com SARS-CoV-2.
  • O vírus que causa o COVID-19 provavelmente é suscetível aos mesmos desinfetantes à base de álcool que os oftalmologistas comumente usam para desinfetar instrumentos oftalmológicos, assim como os seus gabinetes médicos. Para impedir a transmissão de SARS-CoV-2, são recomendadas as mesmas práticas de desinfecção já usadas para impedir a disseminação nos gabinetes médicos de outros patógenos virais antes e após cada encontro do paciente.

Estatísticas mais recentes

Casos globais : 85.403 (atualizado em 29 de fevereiro de 2020; fonte: OMS )

Até o momento, mais de 50 países relataram casos de COVID-19 confirmados em laboratório. Os países com transmissão comunitária disseminada ou sustentada documentada incluem China, Irão, Itália, Japão e Coreia do Sul. Vários casos de possível transmissão comunitária de SARS-CoV-2, nos quais pessoas foram infectadas sem ter tido contato com alguém conhecido por ter a infecção, foram agora documentadas nos Estados Unidos.

O SARS-CoV-2 é um vírus de RNA simples que causa COVID-19. Embora o vírus não pareça tão propenso a causar mortes quanto o coronavírus SARS ou MERS, um número significativo de mortes globais já ocorreu. Existem inúmeros relatos mundiais de infeções, inclusive nos Estados Unidos.

Os pacientes geralmente apresentam doenças respiratórias, incluindo febre, tosse e falta de ar, além de conjuntivite. Complicações graves incluem pneumonia. Os sintomas podem aparecer assim que 2 dias ou 14 dias após a exposição. No momento, não há vacina para prevenir a infecção e nenhum medicamento conhecido por ser eficaz no tratamento. O teste da infecção por SARS-CoV-2 ainda não está amplamente disponível nos Estados Unidos, mas deve estar em breve.

O conhecimento atual sobre como o COVID-19 se espalha baseia-se amplamente no que se sabe sobre outros coronavírus semelhantes. Acredita-se que o vírus se espalhe principalmente de pessoa para pessoa através de gotículas respiratórias produzidas quando uma pessoa infectada tosse ou espirra. O RNA viral também foi encontrado em amostras de fezes de pacientes infectados, aumentando a possibilidade de transmissão pela via fecal / oral. Também pode se espalhar se as pessoas tocarem em um objeto ou superfície com vírus presente de uma pessoa infectada e, em seguida, tocarem a boca, o nariz ou os olhos.

Oftalmologia

O vírus também pode causar conjuntivite, sendo possível e transmitido pelo contato do aerossóis com a conjuntiva. Embora a conjuntivite seja um situação incomum no que se refere ao COVID-19, outras formas de conjuntivite são comuns. Esta situação aumenta a probabilidade dos oftalmologistas serem os primeiros a avaliar pacientes possivelmente infectados com COVID-19.

Portanto, proteger a boca, o nariz e os olhos (por exemplo, óculos de proteção ou escudo) é recomendado para os profissionais de saúde que cuidam de pacientes potencialmente infectados com COVID-19.

Etapas que você deve seguir

Avalie seus pacientes para os seguintes fatores para identificar possível exposição ao SARS-CoV-2:

  • O seu paciente apresenta uma conjuntivite?
  • O seu paciente também tem sintomas respiratórios?
  • O seu paciente viajou recentemente para o exterior?
  • A viagem internacional do seu paciente ou seus familiares inclui uma viagem recente ao Irão, Itália, Japão e Coreia do Sul?

Mediante qualquer duvida deve de contactar o hospital, centro de saúde da área ou ligar linha saúde24.

0 comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

© 2019 Clínica Oftalmológica Dr. Avelino Resende | Política de Privacidade

Desenvolvido por O Carapau Criativo, 2020