Blog

5 Março, 2020
Qual a diferença entre tensão arterial e a tensão ocular – Tire as suas dúvidas
por Clínica Oftalmológica | Glaucoma

A pressão sanguínea e a tensão ocular podem causar lesões oculares permanentes quando estão muito altas. No entanto, e embora possa parecer à priori, elas não estão diretamente relacionadas entre si.

Pressão arterial refere-se à força exercida pelo sangue dentro das artérias quando o coração bate (pressão arterial sistólica) e quando está em repouso (pressão arterial diastólica). Se for alto (em 140/90 mmHg ou mais), falamos de hipertensão arterial, conhecida por ser uma doença silenciosa, porque está danificando o corpo sem que o paciente possa notá-lo. Estima-se que cerca de metade das pessoas com pressão arterial alta não tratada morre de doença cardíaca e outro terço de acidente vascular cerebral.

No entanto, a pressão arterial alta causa problemas em muitas outras partes do corpo, inclusive a nível dos olhos. A retinopatia hipertensiva, ou dano aos vasos sanguíneos que transportam sangue para a retina, é uma das complicações mais comuns. Esse distúrbio pode causar sangramento nos olhos, visão turva ou até cegueira completa. A hipertensão também causa acúmulo de líquido sob a retina ou coroidopatia. Isso acontece quando um dos vasos sanguíneos tem um vazamento, o que causa visão distorcida e, às vezes, cicatrizes que também afetam a visão.

Da mesma forma, a hipertensão arterial pode causar danos ao nervo óptico (neuropatia óptica). Isso ocorre quando o fluxo sanguíneo para o nervo é interrompido e pode levar à morte de células nervosas nos olhos, sangramento intra-ocular e perda de visão. Também pode ser a origem de uma degeneração macular.

Por outro lado, deve-se notar que, em alguns casos, pressão arterial abaixo do normal pode causar lesões com aparência glaucomatosa (ocorre quando o nervo óptico é danificado por má circulação sanguínea).

Embora a alteração da pressão arterial possa levar a doenças oculares, ela não está relacionada ou influencia diretamente a tensão ocular.

A tensão ocular (ou pressão intra-ocular) refere-se à pressão dentro do globo ocular, que geralmente deve estar entre 10 e 21 mm-Hg . No entanto, existem fatores intrínsecos, como idade e algumas doenças oculares que aumentam a tensão no olho. É essencial controlar esse aumento com revisões anuais, pois não dá nenhum sinal no paciente e pode danificar irreversivelmente o nervo óptico, resultando em glaucoma. De fato, a pressão intraocular elevada é o principal fator de risco modificável para o glaucoma.

A hipertensão ocular deve-se a um mau funcionamento do sistema de drenagem do humor aquoso, o fluido responsável por nutrir as estruturas da região frontal do olho. Quando não flui normalmente, ocorre um desequilíbrio entre o fluido dentro do olho e o fluido que flui para as estruturas externas, o que causa o aumento da pressão intra-ocular.

Existem pessoas com maior probabilidade de sofrer hipertensão ocular ( história familiar, mais de 60 anos, afro-americanas e asiáticas, diabéticas, míopes ou hipermetropes, história de trauma ocular e pacientes com ângulo fechado).

Os tratamentos para a pressão intra-ocular variam de acordo com o paciente. 

Eles podem ser farmacológicos, terapêuticos, a laser ou procedimentos cirúrgicos. Portanto, é essencial lembrar a importância de de fazer revisões periódicas com exames oftalmológicos completos, principalmente nos casos de pacientes com os fatores de risco mencionados.

Cuide da sua saúde ocular!

0 comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

© 2019 Clínica Oftalmológica Dr. Avelino Resende | Política de Privacidade

Desenvolvido por O Carapau Criativo, 2020