Blog

9 Janeiro, 2022
O que são milias? Como tratar?
por Clínica Oftalmológica | Pálpebras

As Milia são pequenas saliências de queratina sob a pele. São chamadas também de milium. Podem aparecer em qualquer lugar na pele, mas tendem a se desenvolver ao redor ou sob os olhos.

A milia ocorre com alguma frequência em bebês recém-nascidos, embora também ocorram em crianças e adultos. Por vezes podemos confundir milia com manchas tipo “acne”.

Para algumas pessoas, incluindo recém-nascidos, eles podem desaparecer com o tempo, enquanto a remoção pode ser necessária para outros. Quando a milia está perto dos olhos, pode ser necessário remove-las.

O que são as milia?

As Milia são pequenas manchas ou quistos, que aparecem sob a pele.

Algumas pessoas podem chamá-los de “manchas de leite”.

Geralmente são brancos, amarelados ou da mesma cor da pele de uma pessoa.

Milia não são um tipo de acne, embora muitas pessoas as confundam com manchas de acne ou as vulgares “espinhas” no seu início. Elas podem aparecer em outras áreas do corpo, mas em adultos, podem ser mais frequentes ao redor dos olhos, face, testa e órgãos genitais.

Milias são, na verdade, pequenas coleções de queratina (é o que fortalece as células da pele, as unhas e aos cabelos). À medida que essas células da pele morrem e se desprendem dentro dos poros, a queratina pode se acumular e ficar presa nos poros, formando um pequeno cisto ou milium.

Quando aparecem muito próximos aos olhos, o médico oftalmologista consegue as remover de forma confortável e segura.

Causas

A principal causa da milia sob os olhos pode variar. Em algumas pessoas, pode ser devido a um trauma ou a um procedimento cosmético. No entanto, não há uma razão clara para algumas pessoas desenvolverem milia e outras não.

Milias são muito comuns em bebês e crianças. Na verdade, afetam cerca de 40-50% dos recém-nascidos. É particularmente comum entre mulheres mais velhas.

Em casos raros, uma pessoa pode desenvolver milia após o uso de um medicamento tópico, como corticosteroides.

Tratamento

Alguns casos de mília desaparecem sem qualquer tratamento passado alguns meses. A maioria das pessoas que tiveram mília no rosto quando crianças não as tem mais.

No entanto, nem sempre é esse o caso e não existe um padrão definido para o tratamento e muitas pessoas têm preocupações estéticas quando elas estão sob os olhos e no rosto.

As pessoas nunca devem espremer um milium como fariam com uma espinha. Isso irrita a pele e pode danificar a pele sensível da região.

A maioria dos tratamentos caseiros para milia envolve esfoliação suave ou peelings químicos. No entanto, é importante falar com um médico antes de usar essas técnicas, especialmente ao redor dos olhos. 

Opções

  • Peeling quimico
  • Remoção mecanica
  • Laser
  • Crioterapia

Prevenção

Nem todos os casos de milia são evitáveis, pois algumas pessoas podem ser mais suscetíveis a eles do que outras.

No entanto, as dicas gerais de prevenção incluem:

  • manter uma boa rotina de cuidados com a pele que inclua técnicas de limpeza suaves
  • evitando traumas na pele
  • usando um retinoide tópico ou prescrito

Tratamentos profissionais podem ajudar a remover milia mais profunda ou em áreas sensíveis, como ao redor dos olhos.

Qualquer pessoa que apresentar milia recorrente na mesma área pode falar com seu médico oftalmologista ou dermatologista para um diagnóstico completo e para discutir as melhores opções de tratamento.

0 comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

© 2022 Clínica Oftalmológica Dr. Avelino Resende | Política de Privacidade

Desenvolvido por O Carapau Criativo