Transplante de Córnea Penetrante

INÍCIO / cirurgias / cornea / transplante-de-cornea-penetrante

O que é

O transplante de córnea, também chamada de queratoplastia é uma cirurgia que consiste em substituir toda a espessura e parte central da córnea doente por uma saudável.

Perguntas Frequentes

Depende de cada caso em particular. Nos últimos anos tem-se optado mais pelos transplantes lamelares da córnea. Se tratam de opções menos agressivas, já que só se transplanta uma parte da córnea através de uma pequena incisão, o que dá uma maior comodidade para o paciente e recuperação mais rápida.

Deve de evitar fazer quaisquer esforços físicos
Evitar os traumatismos diretos no olho
Cumprir as recomendações e a medicação passada pelo médico oftalmologista.

A maioria dos pacientes queixam-se de diminuição da visão.
Em algumas ocasiões, pode ocorrer dor ocular, sensação de corpo estranho, fotofobia ou halos.

Depende do grau do astigmatismo após a cirurgia, se tem algum ponto mais laxo, se existe algum vaso sanguíneo perto ou o paciente se queixa que sente o ponto de sutura.

Por norma a cicatrização ocorre entre os 6-12 meses, sendo que a partir dai é possível a sua remoção, mas a sua decisão passa sempre pela observação do médico.

Perguntas Não Frequentes

O queratocone não se consegue prevenir, mas conseguimos parar a sua evolução.
A detecção precoce desta doença pode evitar em muitos casos avançados o recurso ao transplante de córnea.

Nos casos mais leves, podemos conseguir uma boa visão com o uso de óculos ou lentes de contato rígidas, sendo que nos casos em que há progressão, o Crosslinking ou anéis intracorneanos são uma boa opção cirúrgica, impedindo que o queratocone avance, melhorando a regularidade da córnea.

Nos casos mais leves, eles muitas vezes nem são detetados, sendo somente diagnosticados por estudos topográficos.

É recomendável que os familiares diretos dos pacientes com queratocone, pese embora não estejam aparentemente afetados, sejam observados, já que podem ser portadores da doença.

A população de maior risco são as crianças, adolescentes e jovens, pelo que é importante promover uma observação ocular entre estes grupos de idade.

© 2019 Clínica Oftalmológica Dr. Avelino Resende | Política de Privacidade

Desenvolvido por O Carapau Criativo, 2019