Blefaroplastia

INÍCIO / cirurgias / oculoplastica / blefaroplastia

O que é

As pálpebras, tem como função principal a proteção dos olhos.

É a cirurgia estética pálpebral mais frequente e procurada em oculoplástica.

Pode ser feita na pálpebra superior e inferior.

Ela consiste em remover o excesso de pele da pálpebra, com ou sem remoção de bolsas adiposas, dependendo do seu grau de prolapso e do objetivo da cirurgia.

Perguntas Frequentes

O objetivo é remover o excesso de gordura da região das pálpebras, tornando a pele a volta dos olhos mais rejuvenescida e livre de um aspeto cansado, pela elevação das pálpebras ou mesmo eliminação das bolsas que formam ao seu redor.

Não.

A cirurgia é muito comum em adultos jovens (>35 anos).

Muitas vezes o primeiro sintoma esta relacionado com o esforço visual e em outras situações o incomodo vem da presença de um inchaço ao redor dos olhos ao acordar.

Indicação estética
Indicação funcional

O oftalmologista procede a algumas marcações prévias na pele, com o objetivo de alcançar o resultado esperado, evitando que se notem as cicatrizes.

Na pálpebra superior, a incisão retira o excesso de pele e de gordura, ficando a cicatriz na prega natural na pálpebra. Na pálpebra inferior, a incisão é feita abaixo dos cílios e a cicatriz não aparece.

As cirurgias são feitas sob anestesia tópica com sedação ou anestesia geral (casos pontuais).

Ambas as cirurgias (superior ou inferior) duram cerca de 35-50 minutos (depende da técnica e grau evolução).

As contraindicações mais comuns, tem a haver com o perfil da pessoa (psicológico e motivacional) e se apresentam problemas de saúde mal controlados, para além da ausência de indicação cirúrgica.

Compressas frias
Repouso
Evitar exposição solar
Não se maquilhar
Não usar lentes de contacto
Evitar leitura prolongada

Perguntas Não Frequentes

Cada paciente responde de uma maneira diferente quando se submete a uma cirurgia deste tipo.

O edema e a equimose são comuns nos primeiros 3 dias após a blefaroplastia.

Ambas as situações esperadas, tem boa evolução nas primeiras duas semanas.

O resultado depende da melhoria do inchaço e da equimose, o que pode variar de paciente para paciente.

Em média, ao fim de 8 dias é possível avaliar a aparência e após 6 meses, o resultado é definitivo.

É recomendado um repouso de sete dias. Após esse período, é possível voltar à sua vida normal, como trabalho ou estudos.

Sim, convêm.

O paciente deve de usar um protetor solar na região dos olhos e evitar apanhar sol durante 90 dias após a cirurgia.

A técnica transcutânea é a mais usada (realizada por corte na pálpebra).

A outra técnica é a transconjuntival. Esta não produz cicatrizes visíveis e possibilita retirar bolsas de gordura da orbita sem afetar a pele, musculo orbicular e o septo orbital.

É indicada para pessoas com a pele mais espessa e elástica.

A incisão é feita por dentro da pálpebra.

Esta técnica não produz cicatrizes visíveis e possibilita retirar bolsas de gordura da orbita sem afetar a pele, musculo orbicular e o septo orbital.

© 2019 Clínica Oftalmológica Dr. Avelino Resende | Política de Privacidade

Desenvolvido por O Carapau Criativo, 2019