Tumores palpebrais

INÍCIO / especialidades / oculoplastica / tumores-palpebrais

O que é

São tumores localizados na pálpebra.

Os tumores palpebrais, sendo muito comuns, na sua maioria são benignos, podendo ser tratados de uma forma simples e sem deixar cicatriz visível.

Tratamento

Perguntas Frequentes

Representa cerca de 12% dos tumores palpebrais e 90% das neoplasias malignas.

Apresenta-se habitualmente como um tumor nodular, firme, endurecido, com finas telangiectasias, sobretudo nas pálpebras inferiores e canto interno.

Habitualmente de crescimento lento e localmente invasivo, embora não metastático.

É uma infeção cutânea (poxvirus), benigna, nodular umbilicada e da cor da pele.

Remoção cirúrgica ou laser se indicada.

O melanoma raramente se desenvolve nas pálpebras, mas é potencialmente perigoso.

As características sugestivas de melanoma incluem margens irregulares, forma assimétrica, mudança de cor ou um diâmetro acima dos 6 mm.

Ulceração
Sangramento
Nódulo
Vasos na lesão
Endurecimento
Bordos irregulares
Pigmentação heterogénea
Perda de cílios
Destruição da arquitetura da margem palpebral

Perguntas Não Frequentes

Consiste na inflamação dos tecidos orbitários de origem infeciosa.

Existem dois tipos (pré-septal e septal).

Pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais frequente na infância.

É uma infeção bacteriana difusa do tecido celular subcutâneo das pálpebras, anterior ao septo orbitário.

Clinicamente, apresenta-se com edema periorbitário, com eritema cutâneo e dor à palpação de ambas as pálpebras do mesmo olho.

Traumatismo cutâneo (ferida ou picada de inseto)
Disseminação a partir de hordéolo ou dacriocistite
Disseminação a partir duma infeção das vias respiratórias superiores ou do ouvido.

É um hemagioma cavernoso subcutâneo, congénito, raro, que atinge muitas vezes a face e região palpebral de uma forma quase sempre unilateral.

A mancha em vinho do Porto é rosada, mole e bem delimitada, que não branqueia quando carregamos sobre ela. Com a idade a mancha vai escurecendo cada vez mais, podendo acabar por ficar grossa, nodular e friável (sangrar).

Pode estar associado ao glaucoma do lado da lesão, hemangioma coroideo difuso e síndrome de Sturge-Weber.

Tratamento a laser (se realizado no inicio da vida).

Habitualmente bilateral e associado a dislipidemia, corresponde a lesões em forma de placa, subcutâneas, amareladas, na região palpebral, sendo constituídas por colesterol e lípidos.

Tratamento é feito por remoção cirúrgica.

© 2019 Clínica Oftalmológica Dr. Avelino Resende | Política de Privacidade

Desenvolvido por O Carapau Criativo, 2019