Catarata Congénita

INÍCIO / especialidades / oftalmologia-pediatrica / catarata-congenita

O que é

A catarata congênita ocorre por alterações na formação do cristalino, sendo a principal causa de cegueira na infância.

O período mais critico no desenvolvimento do cristalino ocorre entre a 5ª e 8” semana de vida intrauterina, quando a sua atividade celular é elevada.

Fala-se em catarata congénita quando um recém-nascido nasce com o cristalino opaco.

As cataratas atingem a visão se são totais ou centrais e de um tamanho considerável que possa cobrir a área pupilar.

As maiores opacidades são parciais e estacionárias, podendo ser unilaterais ou bilaterais, acompanhadas ou não de outras anomalias oculares (córnea, retina).

A catarata congénita tem tratamento, este por outro lado deve ser feito o mais rápido possível, evitando dessa forma complicações na visão do recém-nascido.

Tratamento

...precoce possível, dependendo da localização e intensidade da opacificação, grau de perda de visão, alterações oftalmológicas associadas e idade da criança.

O tratamento normalmente é cirúrgico obtendo-se a curto e longo prazo uma baixa taxa de complicações e uma melhor recuperação visual da criança.

Perguntas Frequentes

Sendo uma situação pouco frequente e em muitos casos difícil de determinar com segurança a sua causa, pode estar associada a fatores hereditários ou ser um sintoma de outras doenças congénitas ou genéticas (rubéola, síndrome de down, galactosémia, trissomia 13 ou 21, por exemplo).

Galactosémia
Deficiência de galactocinase
Hipotiroidismo
Síndrome de Lows (aminoácidos)

Rubéola
Toxoplasmose
Citomegalovirus
Herpes simples
Varicela

Síndrome de Down (21)
Síndrome de Patau (13)
Síndrome de Edwards (18)

Os exames a serem feitos mediante uma suspeita ou confirmação de uma catarata são decididos após uma avaliação pediátrica cuidadosa, dos quais destacamos provas serológicas e analise da urina, entre outros, o que o médico achar importante para cada caso.

Perguntas Não Frequentes

Também chamada de subluxação do cristalino, consiste na adoção de um posicionamento incorreto do cristalino a partir de sua localização anatómica natural.

O cristalino pode estar completamente ou parcialmente deslocado, mas permanece no espaço pupilar.

Hereditárias
Adquiridas (traumatismo, tumor da uveal, catarata hipermadura)
Aniridia
Síndrome de Marfan
Síndrome de Weill-Marchesani
Homocistinuria
Hiperlisinemia
Síndrome de Stickler
Síndrome de Ehlers-Danlos

Astigmatismo
Distorção de imagem
Glaucoma
Uveíte
Ambliopia
Descolamento da retina

Óculos
Lentes de contacto
Cirurgia ocular (se catarata, glaucoma ou uveíte)

© 2019 Clínica Oftalmológica Dr. Avelino Resende | Política de Privacidade

Desenvolvido por O Carapau Criativo, 2019